Palmeiras tem atuação abaixo do esperado mas traz vantagem para São Paulo

Em noite de libertadores, o Palmeiras viajou a Assunção para enfrentar o Libertad, no primeiro jogo das quartas de final da competição. Após passar pelo Delfin do Equador, com larga vantagem, a equipe brasileira esperava um confronto mais disputado. A espera se concretizou.

O verdão entrou em campo com alguns desfalques: O técnico Abel Ferreira testou positivo para Covid-19, Felipe Melo (lesão no tornozelo), Wesley (lesão no joelho), Luan Silva (lesão no joelho), Luiz Adriano (lesão na coxa) e Patrick de Paula (lesão na coxa).

Apesar das ausências, a equipe entrou em campo com o favoritismo. O Palmeiras não apresentou o melhor futebol, foi pressionado a maioria do tempo, viu duas bolas em sua trave, mas voltou para casa com um empate em 1×1.

Pressão paraguaia e lei do ex funcionando

O primeiro lance de perigo foi da equipe paraguaia, em ótima finalização de fora da área, Weverton foi chamado ao serviço pela primeira vez, aos 3’. Na sequência, a equipe brasileira pediu pênalti em Rony após cruzamento de Gabriel Menino. Após consulta ao VAR, o árbitro argentino, Fernando Rapallini, mandou seguir a partida.

O time paraguaio continuou a pressão. O goleiro do Palmeiras fez mais duas boas defesas em chutes de longe. Aos 15’, Barreiro dominou livre dentro da área alvi-verde e tocou por cima de Weverton, a bola bateu na trave e não tirou o zero do placar.

O Libertad ainda pressionou mais uma vez. Aos 35’, eram sete finalizações da equipe de Assunção e nenhuma da equipe paulista. Mesmo assim, aos 38’ em uma jogada que vem funcionando, Scarpa cobra escanteio e Gustavo Gómez sobe sozinho para marcar, confirmando a lei do ex. O Palmeiras encerrou o primeiro tempo com um placar melhor do que o rendimento apresentado.

Segunda etapa de equilíbrio e empate paraguaio

Para a segunda etapa, as equipes não foram alteradas. O Libertad continuou a pressão que fez no primeiro tempo e o Palmeiras seguiu dependendo da boa atuação do seu goleiro. Weverton fez outra ótima defesa aos 13’.

Minutos depois, a ofensividade paraguaia deu resultado. Após cruzamento de Bareiro, Espinoza subiu mais que a zaga palmeirense, cabeceou e deixou tudo igual. Dessa vez, Weverton saiu mal e falhou no lance.

Depois do gol, Lucas Lima e Emerson Santos entraram no alviverde. Aos 23’, o volante Danilo teve ótima chance, obrigando Martin Silva trabalhar pela primeira vez no segundo tempo. A partida ficou equilibrada e as duas equipes passaram a fazer faltas duras. O time paraguaio pouco criou após o gol. Willian Bigode e Breno Lopes entraram no ataque palmeirense para dar mais volume de jogo. Aos 41’, Gabriel Menino acertou ótimo chute e quase fez o segundo.

No final da partida, Lucas Lima se tornou personagem. Aos 47’, em cobrança de falta, o meia fez Martin Silva buscar o chute no ângulo. Aos 50’, o jogador que já tinha amarelo, cometeu uma falta sem bola, recebeu o segundo amarelo e o vermelho. No último lance do jogo, Espinoza deixou Weverton parado em cobrança de falta e a bola novamente carimbou a trave.

Apesar do equilíbrio na maior parte do segundo tempo, o Palmeiras retorna ao Brasil com um bom resultado. O Libertad teve as melhores oportunidades da partida. O alviverde tem a vantagem do empate sem gols, no próximo jogo, para passar de fase.

Ficha técnica

Libertad: Martin Silva, Boca Negra, Luis Cardozo, Adorno e Iván Piris; Campuzano, Meija, Barreiro e Cáceres (Hugo Martinez); Adrian Martinez (Villalba) e Óscar Cardozo (Sebastian Ferreira).

Gol – Espinoza

Palmeiras: Weverton , Gabriel Menino, Luan, Gustavo Gómez e Viña; Danilo, Zé Rafael (Emerson Santos), Gustavo Scarpa (Willian) e Raphael Veiga (Lucas Lima); Gabriel Veron (Breno Lopes) e Rony (Gabriel Silva).

Gol – Gustavo Gómez

167 thoughts on “Palmeiras tem atuação abaixo do esperado mas traz vantagem para São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *